terça-feira, 28 de junho de 2011

Pequena Pausa

Olá amores,
 Precisei dar uma pequena pausa aqui no blog para colocar algumas coisas em ordem.
 Mas nao se preocupem, nao esqueci de voces e nem os abandonei ok, so estou dando um tempo, para voltar na próxima semana com forca total e muitas novidades por aqui...aguardem!!
 Vale a pena esperar...o blog esta sendo todo reformulado, tenho certeza que voces vao gostar.
 Entao, até a próxima semana!!
 Beijos no coracao.
Marcia Idelfonso

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Sexo até a morte!!

Olá amores,
Demorei mas voltei!
 A vida anda meio corrida por aqui,  mas tirei um tempinho e passei para dar um "oiiii"...
  Saudade de  voces e de falar sobre o que agente realmente gosta ...Sexo!
  Os  padres  sempre falam durante a cerimonia matrimonial: " Ate que a morte os separe..."
 Entao, mas para alguns, o conjuge so serve se já estiver morto....hehehe
  Para provar que o blog tambem é cultura, trago-lhes um pouco de informacao ( cultura inutil na verdade...). Esta semana vamos falar sobre Necrofilia.
 Voce sabe o que é Necrofilia?
 Tudo bem, eu tambem nao sabia!
 Nao é uma coisa muito comum, inclusive é um assunto pouco comentado.
 O que para alguns ( como eu ) é visto com medo e nojo, para outros é motivo principal de estimulo sexual.
Necrofilia, é um comportamento caracterizado pela excitação sexual decorrente da visao ou do contato com um cadáver. Traduzindo: Sao pessoas que adoram se masturbar, introduzir algo ou ate mesmo consumar o ato sexual, com defuntos.( nao sei como, mas de alguma forma é possivel)
 Isso é no mínimo estranho!
 Casos de necrofilia sao raros, porém muito chocantes.
 O último caso de que se tem noticia no Brasil foi em 2010, duas famílias paranaenses, tiveram que enterrar pela segunda vez o corpo de um ente querido. Os dois corpos tiveram de ser sepultados novamente depois de serem retirados dos túmulos e dos caixoes por necrófilos.
O primeiro caso foi no final de setembro 2010. O corpo de uma senhora de 74 anos, um mês depois da morte, foi encontrado  próximo ao túmulo, do lado de fora do caixão, nua da cintura para baixo.
E em 31 de outubro também de 2010, a história se repetiu com uma mulher de 54 anos, enterrada três dias antes. Ninguém sabe quem cometeu os dois atos.
 É quase impossível encontrar, ao menos no Brasil, um psiquiatra que tenha atendido um paciente com este desvio sexual.
 Apesar que eu acho que quem é necrofilo, nao vai sair por ai contando pros amigos muito menos para um psiquiatra, que teve uma noite maravilhosa no cemitério com um cadáver.
 A necrofilia é uma das piores doenças psiquiatricas.
E se divide em três situações: a necrofilia do tipo comum, quando o paciente mantém relações sexuais com um cadáver; a necrofilia homicida, do indivíduo que chega ao ponto de matar para manter relação posteriormente com o corpo; e a necrofilia fantasiada, quando a pessoa não chega a consumar a relação propriamente dita, mas se excita por ter o pensamento voltado para o sexo com o cadáver.
 A partir do momento em que a pessoa está morta, não há como configurar estupro, por exemplo, em um caso de necrofilia. Dessa maneira, a pena é apenas da violacao .
 E nao sao apenas homens que tem este desvio sexual, em São Paulo, há o registro da prisão de uma funcionária do IML que foi flagrada se masturbando diante de um cadáver masculino.

 Violar ou profanar sepultura ou urna funerária, tem pena prevista de reclusão de 1  a  3  anos e ainda multa. No caso de cortar membros de um cadáver, tirar roupas, cuspir ou urinar sobre o corpo ou as cinzas, ou ainda agredir o cadáver, a pena é a mesma da violação de sepultura.
  Em todos casos o necrofilo acaba preso, ou no minimo encrencado, entao caso seja um e esteja muito afim de tirar uma, compre uma boneca inflavel...eu nao vejo muita diferenca, qualquer coisa enfia ela na geladeira, assim a temperatura ficará parecida, uma coisa em garanto, o cheiro deve ser bem mais agradavel.

  " Descanse em paz"...Desculpa, eu quis dizer...Até logo!!
 Beijinhos
 Marcia Idelfonso

terça-feira, 7 de junho de 2011

Kit Homofobia. Sim ou Nao?

Ola meus queridos!
 Fiquei meio sumida, por que estou viajando. Agora vos falo diretamente da Noruega, mas nao esqueco de voces um minutinho sequer e ja estou providenciando para comecar a postar videos aqui no blog ok.
  Com video ou sem video, o assunto continua sendo o que mais adoramos...sexooooo.
 Por falar neste assunto, o que o governo estava pensando quando criou o tal kit gay?
 É uma das coisas mais idiotas que já vi. Nao acredito que tenha algum profissional da área envolvido naquele projeto.
 O tal kit seria distribuido nas escolas para criancas de 7 a 10 anos de idade.
    Acho que tiveram boa intencao, mas de boa intencao o inferno esta lotado.
 So serviu para lavar muito dinheiro e para criar polemica.
Ele ainda não foi lançado oficialmente, mas parte do que se pretende apresentar nas escolas foi exibida  em audiência na Comissão de Legislação Participativa, na Câmara. No vídeo intitulado "Encontrando Bianca" ( me matei de rir...ridículo...kkkk), um adolescente de aproximadamente 15 anos se apresenta como José Ricardo, nome dado pelo pai, que era fã de futebol. O garoto do filme, no entanto, aparece caracterizado como uma menina, como um exemplo de um travesti jovem. Em seu relato, o garoto conta que gosta de ser chamado de Bianca, pois é nome de sua atriz preferida e reclama que os professores insistem em chamá-lo de José Ricardo na hora da chamada.
O jovem travesti do filme aponta um dilema no momento de escolher o banheiro feminino em vez do masculino e simula flerte com um colega do sexo masculino ao dizer que superou o bullying causado pelo comportamento homofóbico na escola .
http://www.youtube.com/watch?v=0x1Kokj2KnM
 Que nosso país precisa de mudancas na educacao, isto é fato, mas na minha humilde opiniao, nao é desta forma que as coisas vao mudar.
 Problemas tao sérios como a homofobia e o bullying tem a mesma fonte, a intolerancia . E devem ser tratados de forma mais direta e objetiva.
 Ainda sou a favor da volta das materias de educacao, moral e civica.
 Respeito se aprende sim na escola, em casa, em todo lugar. E se aprendemos a respeitar as pessoas e suas diferencas, todos os outros problemas desaparecem.
 Enquanto isto o kit gay continua uma piada, de mal gosto.
 O que vc acha?
 Bejinhos amores
Marcia Idelfonso