quinta-feira, 8 de março de 2012

Orgia total!!

Olá amores,
 Espero que todos estejam bem! Eu estou.
 Fiquei uns dias sem postar, mas voltei e hoje vamos falar tanta abobrinha que vocês vão querer que eu fique ainda mais tempo sem postar nada...heheh
 Deixa pra lá, vamos ao que interessa, que é falar de sexo!
 O assunto de hoje é orgia, bacanal, suruba, sexo grupal, como você preferir chamar isto.
Uma fantasia, cada dia mais frequente entre namorados, casados ou enrolados!
 Vamos a origem da coisa, afinal, me surpreendi quando descobri que esta prática, teve início na Índia ( povinho tarado aquele viu...aff), criaram o Kama Sutra, e como putaria pouca é bobagem, queriam mais e foram aumentando o número de pessoas para aperfeiçoar a coisa.
 Dizem que um dia, a esposa do criador do kama sutra,estava ficando muito desaniamda na cama, (olha que o cara era um profissional na arte do sexo hein..). O marido ou o anônimo criador do kama sutra decidiu na sua última tentativa fazer com que a esposa dele, fantasiasse que estava fazendo sexo com outro homem, para quem sabe assim, se animar um pouquinho mais.
A fantasia funcionou... Só que por um só dia. No outro ele teve que inventar outra coisa para satisfazer sua esposa ( ou o cara não era assim tão bom de cama, ou a esposa dele uma vagabunda preguiçosa) . Ele dessa vez experimentou a fantasia de sentir dor na hora do sexo. Aí surgia o sadomasoquismo outra prática que poderia considerar um indivíduo, além de tarado muito estranho.
No terceiro dia, ele já estava muito cansado de sua esposa ser cheia de problemas sexuais, e ele já estava pensando seriamente em botar ela pra correr, chamou um casal de amigos para vir falar com ela. Chegando no dia, o casal já sabia que o criador do kama sutra era um pervertido sexual e acabaram pensando que estavam convidando eles para uma siririca ou algo do tipo. Os indianos são bem safados, não acha? Pois bem, quando eles chegaram na casa, eles começaram a fazer sexo na frente dos dois e assim, amulher ficou finalmente excitada, e entrou no clima. Depois daquele dia, o homem e anônimo criador do kama sutra chamou de orgia quando casais consumam o ato sexual juntos.
  Dai surgiu tambem o "Voyerismo", assunto este que deixo para próximos posts, junto com sadomasoquismo e etc.
 Muitos casais são adeptos  esta prática, e existem mil e uma formas de fazê-lo.
 Algumas pessoas, vão a casas de swing, outros se envolvem gratuitamente com outros casais amigos, e outros por medo ou insegurança, contratam profissionais do sexo, na tentativa de não envolver sentimentos na coisa e até mesmo uma possível traição após consumado o ato.
 Para evitar transtornos, darei dicas infalíveis para que sua fantasia, não termine em dor de cabeça ( chifre, culpa ou doença por exemplo...)

1- Primeiro certifique-se de que seu parceiro(a), seja um pervertido. Nem todo mundo tem a mente insana e tarada como a sua.
2- Depois de certificado que a(o)  maluca(o) é pau para toda obra, então hora de ir em busca da galera certa. Você pode encontrar em salas de bate papo específicas para casais, em sites de acompanhantes existem o profissional que atenda casal ou numa casa de swingers onde o número de adeptos ao sexo grupal é maior, e você terá opções de escolha, então esta última é a mais indicada. Não é aconselhavel, tentar isto com um vizinho, vai que ele gosta da idéia e faz a festa quando vc não estiver em casa.Ai nao é suruba meu amigo, já vira chifre, e não é esta a proposta da coisa.
3- Cuidado! No caso de salas de bate papo, vá ao encontro sempre com uma roupa completamente diferente da combinada, melhor que vc veja o casal antes que eles vejam voce , se forem tão feios como um casal babuíno, dá tempo de fugir.
4- Depois de encontrados os parceiros ideais, onde quer que seja, observe se não vai ficar na desvantagem, marido de mulher feia, adora brincar de orgia, para ele, sempre vale a pena...hehehe
5- Camisinhas nunca são demais, e na maioria das vezes, a mulher, sempre fica na desvantagem. O homem devidamente protegido, no calor do momento, " bota" numa e noutra e ela que se lasque.
6- Uma bebidinha para descontrair, é normal, mas evite o consumo excessivo de alcoól, antes da brincadeira, afinal você já deve ter ouvido o ditado: " C... de bêbado não tem dono."
7- Evite também o consumo de alimentos, tipo, chocolate, batata-doce, feijoada, ou outros que causam desordem intestinal ou gases, afinal numa orgia, ninguem é obrigado cheirar gases, arrotos ou porcarias semelhantes. Comidas pesadas nunca são uma boa pedida antes de uma maratona sexual, só atrapalha. Prefira alimentos leves e saudáveis, afinal vc vai precisar de energia.
8- A última, mas não menos importante dica, é ter certeza absoluta do quer, pois, alguma coisa pode mudar na relação após a orgia, caso um dos dois não tenham certeza do que estão fazendo, ou estão fazendo apenas para agradar ao outro. Dentre os sentimentos, podem estar a culpa, arrependimento, ciúmes, insegurança ou até mesmo desinteresse pela parceiro, após a suruba.

 Fantasias sadias, são sempre bem vindas para um casal, mas para que isso ocorro de forma benéfica na relação, é necessário que ambos estejam de acordo, que tenham a mente aberta, e consciência dos prós e contras.
 Divirtam-se, sexo é saúde, vida e alegria, quando feito por pessoas inteligentes, do contrário, pode vir a ser transtornos.
 Beijinhos amores

Marcia Idelfonso

Um comentário:

janio disse...

Esconde-esconde dos sentimentos
Contam que uma vez, se reuniram todos os sentimentos, qualidades e defeitos dos homens em um lugar da terra.

Quando o ABORRECIMENTO havia reclamado pela terceira vez, a LOUCURA, como
sempre tão louca, lhes propôs:

- Vamos brincar de esconde-esconde?

A INTRIGA levantou a sobrancelha intrigada e a CURIOSIDADE, sem poder conter-se, perguntou:

Esconde-esconde? Como é isso?

- É um jogo. explicou a LOUCURA, em que eu fecho os olhos e começo a contar de um a um milhão enquanto vocês se escondem, e quando eu tiver terminado de contar, o primeiro de vocês que eu encontrar ocupará meu lugar para continuar o jogo.

O ENTUSIASMO dançou seguido pela EUFORIA.

A ALEGRIA deu tantos saltos que acabou por convencer a DÚVIDA e até mesmo a APATIA, que nunca se interessava por nada. Mas nem todos quiseram participar:

A VERDADE preferiu não esconder-se. - "Para que, se no final todos me encontram?" - Pensou.

A SOBERBA opinou que era um jogo muito tonto e a COVARDIA preferiu não arriscar-se.

Um, dois, três, quatro... - Começou a contar a LOUCURA.

A primeira a esconder-se foi a PRESSA, que como sempre caiu atrás da primeira pedra do caminho.

A FÉ subiu ao céu e a INVEJA se escondeu atrás da sombra do TRIUNFO, que com seu próprio esforço tinha conseguido subir na copa da árvore mais alta.

A GENEROSIDADE quase não conseguiu esconder-se, pois cada local que encontrava, lhe parecia maravilhoso para algum de seus amigos: Se era um lago cristalino, ideal para a BELEZA.

Se era a copa de uma árvore, perfeito para a TIMIDEZ.

Se era o voo de uma borboleta, o melhor para a VOLÚPIA.

Se era uma rajada de vento, magnífico para a LIBERDADE.

E assim, acabou escondendo-se em um raio de sol.

O EGOÍSMO, ao contrário, encontrou um local muito bom desde o início. Ventilado, cômodo, mas apenas para ele.

A MENTIRA escondeu-se no fundo do oceano (mentira, na realidade, escondeu-se atrás do arco-íris).

O ESQUECIMENTO, não recordo-me onde escondeu-se, mas isso não é o mais importante.

Quando a LOUCURA estava lá pelo 999.998, o AMOR ainda não havia encontrado um lugar para esconder-se, pois todos já estavam ocupados, até que encontrou uma rosa e, carinhosamente, decidiu esconder-se entre suas flores.

- Um milhão! - terminou de contar a LOUCURA e começou a busca.

A primeira a aparecer foi a PRESSA, apenas a três passos de uma pedra.

Depois, escutou-se a FÉ discutindo com DEUS, no céu, sobre zoologia.

Sentiu-se vibrar a PAIXÃO e o DESEJO nos vulcões.

Em um descuido, encontrou a INVEJA e claro, pode deduzir onde estava o TRIUNFO.

O EGOÍSMO, não teve nem que procurá-lo.

Ele sozinho saiu disparado de seu esconderijo, que na verdade era um ninho de vespas.

De tanto caminhar, sentiu sede e ao aproximar-se de um lago, descobriu a BELEZA.

A DÚVIDA foi mais fácil ainda, pois a encontrou sentada sobre uma cerca sem decidir de que lado esconder-se.

E assim foi encontrando a todos: O TALENTO entre a erva fresca, a ANGÚSTIA em uma cova escura, a MENTIRA atrás do arco-íris (mentira, estava mesmo era no fundo do oceano) e até o ESQUECIMENTO, que já havia esquecido que estava brincando de esconde-esconde.

Apenas o AMOR não aparecia em nenhum local.

A LOUCURA procurou atrás de cada árvore, em baixo de cada rocha do planeta e em cima das montanhas.

Quando estava a ponto de dar-se por vencida, encontrou um roseiral.

Pegou uma forquilha e começou a mover os ramos, quando, no mesmo instante, escutou-se um doloroso grito. Os espinhos tinham ferido o AMOR nos olhos.

A LOUCURA não sabia o que fazer para desculpar-se. Chorou, rezou, implorou, pediu e até prometeu ser seu guia.

Desde então, desde que pela primeira vez se brincou de esconde-esconde na terra:

O AMOR é cego e a LOUCURA sempre o acompanha.